Tratados

Serviço público

IPRISEm Portugal, não faltam instituições que, não obstante a relevância dos seus serviços, experimentam dificuldades crónicas em sobreviver. Na área das relações internacionais, o caso é ainda mais problemático, uma vez que são raras as instituições que se debruçam sobre este domínio estratégico – seja pela falta de tradição nacional nesta matéria, seja pela inexistência de uma cultura onde sobressaiam os think tanks. Por isso, por mostrar que, apesar de tudo, é possível fazer um trabalho persistente e sustentado, e por conseguir resistir a várias adversidades, o recente resurgimento em força do Instituto Português de Relações Internacionais e de Segurança merece ser sublinhado e apontado como exemplo. Com uma linha editorial que privilegia a língua inglesa e apresenta vários títulos muito interessantes (como o Portuguese Journal of International Affairs, de que falarei mais adiante noutro post), o IPRIS lança diariamente uma newsletter onde resume entre 20 e 30 artigos da imprensa internacional que aborda os temas mais importantes de cada dia. A IPRIS Digest, dirigida pelo Paulo Gorjão, é subscrita por mais de 12 000 pessoas e instituições, e é um bom exemplo de uma ideia útil e barata  – um verdadeiro serviço público para quem acompanha os assuntos internacionais.

Anúncios

Junho 14, 2009 Posted by | Sem categoria | | Deixe um comentário

   

%d bloggers like this: