Tratados

Solana, Mr. PESC

SolanaSem grande surpresa, Solana anunciou em entrevista ao ABC que não irá continuar nas actuais funções de Alto-Representante para a PESC, nem será, à luz do Tratado de Lisboa, o primeiro Ministro dos Negócios Estrangeiros da UE.

O balanço dos seus dois mandatos deverá ser o mesmo que se faça da Política Externa e de Segurança Comum e da Política Europeia de Segurança e Defesa. Não há ponto de comparação com outra pessoa no mesmo cargo, e como tal, foi Solana que moldou a natureza e o conteúdo do cargo, que desempenha desde 1999. Diria, no entanto, que os sucessos político-diplomáticos que o segundo pilar almejou nestes 10 anos têm mais a sua impressão digital do que os fracassos. Solana é um bom negociador, é respeitado e têm levado a política externa europeia no bom caminho. A PESD completa agora a sua primeira década de vida, e Solana é absolutamente indissociável da evolução verificada neste período. Mas ao mesmo tempo é refém das insuficiências orgânicas que um domínio intergovernamental inevitavelmente acarreta. Solana (e a qualquer outro que lhe suceda acontecerá o mesmo) foi frequentemente forçado a proferir declarações brandas e inócuas, com pouco conteúdo político, e isso é e será incontornável enquanto a cooperação entre os Estados-membros no domínio da política externa permanecer como é hoje.

Abaixo reproduzo o excerto da entrevista em Solana afirma não desejar continuar:

—En principio, mi mandato se acaba a mitad del mes de octubre. Llevo 10 años que han sido fundamentales para mí; pero también creo que lo han sido para Europa. Hemos hecho cosas extraordinarias. Hemos puesto a Europa, con cara y con ojos, en el mundo… Cuando me designaron, en el año 1999, no existía nada de lo que hay ahora; nada de nada. En estos diez años, la hemos puesto en marcha. Y me siento tranquilo y satisfecho. Continuaré trabajando con la misma intensidad hasta que mi mandato acabe; y cumpliré con él hasta el último minuto. Pero ahora creo que mi tiempo ha llegado.

¿Y si le insisten?

—No tiene sentido. Saben lo que pienso, no he engañado a nadie. Tengo la satisfacción de que todo el mundo me aprecia, y aprecian mi trabajo… y creo que diez años es más que suficiente.

Julho 5, 2009 - Posted by | Sem categorias | , ,

1 Comentário »

  1. […] Num outro post, no início de Julho, referi-me à não-continuidade de Javier Solana nas funções de […]

    Pingback por Ainda Solana « Tratados | Agosto 3, 2009 | Responder


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: