Tratados

Faltam homens no Afeganistão

Um dos principais problemas das missões da UE prende-se com a sua credibilidade. Vários factores confluem para este sentimento, mas um destaque especial merece a circunstância de muitas vezes o staff real da missão ser inferior ao que havia sido determinado no momento em que foi constituída e aprovada pelo Conselho. Por exemplo, a missão EUPOL no Afeganistão, por virtude da qual a UE contribui para a formação dos polícias afegãos, foi estabelecida em Junho de 2007, mas está ainda longe de reunir os 400 efectivos previstos. Os seus comandantes foram ontem ao Parlamento Europeu tentar sensiblizar os eurodeputados a convencer os seus congéneres nos parlamentos nacionais a reforçar o seu contributo. Com o reforço do contingente que chegará por estes dias, esse número chegará aos 310. Isto limita os resultados esperados, naturalmente, mas sobretudo revela uma incoerência difícil de justificar. Podemos andar entretidos com os debate acerca da personalidade da UE enquanto actor internacional, mas a verdade demonstra que estamos ainda muito longe de cumprir integral e cabalmente esse desígnio.

Foto: Conselho da UE. Encontro entre Solana e o Prof Hazrat Sigbhatullah, representante da Câmara Alta do Parlamento afegão.

Janeiro 26, 2010 - Posted by | 1 | , ,

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: