Tratados

Para onde vai Israel?

Começa a ficar claro que a estratégia do governo de Netanyahu para lidar com questões de segurança não produz resultados líquidos: os benefícios imediatos que retira de grande parte das acções irão repercutir-se contra o seu próprio país, no curto ou médio prazo. Pior ainda: esta abordagem dá eco a uma recente ascenção de determinadas franjas mais radicais na própria sociedade israelita e faz com que uma posição moderada seja mais difícil de sustentar.

Há já quem diga que muitos dos valores que fazem de Israel a única democracia no Médio Oriente estejam definitivamente em causa. E hoje já não são apenas as ONG de direitos humanos – também elas muitas vezes parte da hipocrisia argumentativa que, de parte a parte, defende o indefensável. Há muitos professores que têm as suas aulas e palestras gravadas por gravadores escondidos, e que são analisadas a posteriori. Há muita pressão sobre os professores, os intelectuais ou artistas que defendem posições que clamam contra o status quo, e há várias organizações da sociedade civil (e não apenas ONG de direitos humanos) que vêem os seus fundos cortados ou congelados. Esta questão tem criado muito atrito diplomático entre o governo e a UE, uma vez que alguns dos projectos que a Comissão Europeia financia em Israel estão a ser boicotados, uns de forma aberta, outros de forma mais encapotada.

Aquando das eleições de Fevereiro de 2009 que colocaram Netanyahu na chefia do governo, vários analistas anteciparam a nefasta influência das franjas que permitiram criar a coligação. Parece agora claro que as suas previsões eram acertadas. Em momentos de crise como o que se vive hoje, as diferentes sensibilidades do governo manifestam-se claramente, e para cada questão há várias posições diferentes. Falta saber o que acontecerá a Ehud Barak, fragilizado enquanto ministro da defesa, e perceber quais as vozes que se imporão no seio da coligação.  

Junho 3, 2010 - Posted by | Sem categorias | , ,

2 comentários »

  1. Enquanto os EUA não disserem basta, Israel está segura!

    Comentar por Paulo Simoes | Junho 5, 2010 | Responder

  2. Acho que já faltou mais para isso.

    Comentar por Bruno Oliveira Martins | Junho 7, 2010 | Responder


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: