Tratados

A geração LOL

Hoje estava nas aulas e ao meu lado estava sentada uma rapariga com um pequeno computador. O seminário em que estou inscrito é dirigido para alunos estrangeiros, e por isso só tem pessoas que vieram de várias partes do mundo para a Universidade de Aarhus aprender qualquer coisa. 9h20, 20 minutos de aula, e ela abre a sua página do facebook, onde escreve numa língua estrangeira “Estou nas aulas” e mais qualquer coisa. Durante os 30 minutos seguintes, concentrou toda a sua atenção e energia (bens escassos numa manhã chuvosa) em responder aos inúmeros comentários que lá surgiram. Engana-se quem pensa que ela estava nas aulas a usar o facebook. Ela estava no facebook respondendo a comentários sobre a aula onde ela, efectivamente, não estava.

Há uns anos li uma reportagem sobre hábitos noctívagos dos adolescentes, mais especificamente sobre o seu comportamento nas discotecas. Na altura, li – e estranhei – que passavam a noite com o telemóvel na mão a enviar mensagens. Estavam lá mas estavam com outros; mas também não estavam com os outros porque estavam lá. Estavam a meio caminho entre dois lados, estando em lado nenhum. Esta geração, a que chamo geração LOL, não está nunca em lado nenhum; está num sítio a dizer a todos os outros que está num sítio, estando portanto em todos esses outros sítios que não o sítio onde fisicamente está. Mais do que estar numa discoteca a absorver o que uma discoteca tem para oferecer, eles estão em qualquer outro lado a dizer que estão numa discoteca a absorver tudo o que uma discoteca tem para oferecer. O que, como se sabe, são coisas totalmente diferentes. Parecidas, mas totalmente diferentes. Tão diferentes como escrever assim ou “xkrver axim”.

Setembro 15, 2010 - Posted by | Sem categorias

3 comentários »

  1. Amigo!
    Tu andas muito pensativa acerca da vida! Mas, por favor, continua! Cada vez gosto mais de te “ler”!

    Abração!

    P.S. LOL!!!!

    Comentar por Paulo Simoes | Setembro 15, 2010 | Responder

  2. Sabes o que isso é Bruno? «Inxatixfaxão» permanente…

    Comentar por Nuno Caetano | Setembro 16, 2010 | Responder

  3. Lula, obrigado.
    Nuno, tens toda a razão. Ontem nas reacções no facebook falavam-me na música do Variações, e também é verdade: “Eu só estou bem onde eu não estou porque eu só quero ir aonde não vou”

    Comentar por Bruno Oliveira Martins | Setembro 16, 2010 | Responder


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: