Tratados

Relativismos

Apesar dos pesares, nem tudo é caro. O Público, por exemplo, não é caro. Paga-se um euro pela crónica do Miguel Esteves Cardoso e oferecem um jornal completo. Costuma é trazer erros ortográficos e erros de concordância – é esse o tal preço que se paga, se não o Público era de borla.

Anúncios

Abril 21, 2011 Posted by | Sem categoria | Deixe um comentário

   

%d bloggers like this: