Tratados

Relativismos

Apesar dos pesares, nem tudo é caro. O Público, por exemplo, não é caro. Paga-se um euro pela crónica do Miguel Esteves Cardoso e oferecem um jornal completo. Costuma é trazer erros ortográficos e erros de concordância – é esse o tal preço que se paga, se não o Público era de borla.

Abril 21, 2011 - Posted by | Sem categorias

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: