Tratados

Extrema-direita sempre a subir

Na Holanda, as eleições de ontem atribuiram ao PVV de Geert Wilders 24 lugares no Parlamento, e deverá entrar nas negociações para a constituição de um governo de coligação. Veja-se abaixo qual é, em 7 palavras, o seu programa:

The PVV went up from nine to 22 seats [now 24]. “It means that we’re definitely the biggest winners today, yes!” This total number of seats means that about 1.5 million Dutch voted for his party, Wilders said. “More security, less immigration and less Islam is what the Netherlands voted for.”

 

Anúncios

Junho 10, 2010 Posted by | Sem categoria | , , | 2 comentários

O Código Penal Belga não deixou

Conforme havia sido anunciado aqui, a realização de uma manifestação em Bruxelas contra a proibição da burqa estava prevista para o passado sábado, dia 22. A linguagem e a retórica que lhe estavam associadas deixou-me estupefacto, mas o bom senso e o Estado de direito prevaleceram. Não houve manifestação, porque os sistemas legais das democracias ocidentais não permitem estes discursos de ódio. Lamentavelmente, teve de ser o lamentável “Vlaams Belang” (partido flamengo de extrema-direita) a agir judicialmente – e a conseguir um crédito que, com toda a certeza, depois transformará em retórica islamofóbica. Aqui está um bom exemplo da complexidade da matéria e da dificuldade em tomar partido de forma consciente sem cair na tentação do populismo. A manifestação era inadmissível, os argumentos que generalizam preconceitos islamofóbicos também. Em questões como a presença islâmica na Europa, o terreno é minado; mas faz-se, desde que se saiba que não há “branco” e “preto” – há muitos cinzentos.

Maio 26, 2010 Posted by | Sem categoria | , , | Deixe um comentário

Europa e os extremos

A extrema direita continua a ganhar espaço nos eleitorados europeus. Deste fim-de-semana resultam os 16,67% de votos (correspondentes a 47 deputados) do Jobbik nas legislativas húngaras e os 15,62 nas presidenciais austríacas. Holanda, Bélgica e vários outros estados membros apresentam a mesma tendência. Vem nos livros: a crise sobe, o desemprego aumenta, e quem paga é o imigrante e a minoria.

Abril 26, 2010 Posted by | Sem categoria | | Deixe um comentário

   

%d bloggers like this: